Como vencer a insegurança e minimizar complicações em cirurgias orais?

  • Home
  • profissionais
  • Como vencer a insegurança e minimizar complicações em cirurgias orais?
cirurgias orais

Como vencer a insegurança e minimizar complicações em cirurgias orais?

A área de cirurgias orais é uma das mais desejadas da odontologia. Porém, ao escolher essa especialidade, automaticamente surge insegurança, uma vez que elas estão sujeitas a complicações.

Dessa forma, aparece a grande questão: “Como vencer a insegurança e minimizar complicações em cirurgias orais?”

Se você está se perguntando isso, fique até o final, pois preparamos alguns temas valiosos para te ajudar nessa!

Acidentes e complicações em cirurgias orais

O profissional deve estar ciente que o risco de acidentes e complicações é inerente a qualquer cirurgia oral.

A falta de domínio da técnica cirúrgica adequada e de estratégias de prevenção está diretamente relacionada com a insegurança profissional, corroborando para execução de manobras incorretas e, consequentemente, complicações.

Por esse motivo, é imprescindível que o cirurgião-dentista esteja capacitado a realizar o tratamento correto, bem como planejar estratégias de prevenção e dominar técnicas eficientes e modernas.

Afinal, como prevenir os acidentes e complicações?

O correto planejamento pré-operatório, assim como o conhecimento literário-científico da odontologia moderna pode minimizar os índices de acidentes e complicações em cirurgia oral menor, proporcionando ao paciente um tratamento mais seguro.

Porém, alguns cuidados são essenciais para prevenir os acidentes e complicações, tais como:

– Avaliação minuciosa

O planejamento cirúrgico é fundamental e por isso uma avaliação minuciosa é necessária.

Para isso, deve ser feita a anamnese, exame clínico e radiográfico do paciente. Através da anamnese se obtém dados específicos da saúde geral do paciente, além do histórico médico e odontológico.

Já através dos exames clínico e radiográfico compreende-se a dificuldade e complexidade para o ato cirúrgico que muitas vezes está relacionada com a posição ou forma do dente.

Com um planejamento adequado é possível prevenir acidentes no transoperatório e complicações no pós-operatório.

– Treinamento e execução de técnicas eficientes e seguras do procedimento cirúrgico

Dominar técnicas eficientes e corretas é fundamental para realizar o procedimento com segurança.

Para isso, é necessário o intenso treinamento antes da execução no paciente, realizando hands-on prévios as atividades clínicas, além do profundo estudo técnico-científico, sendo muito bem-vinda discussões de casos clínicos e de artigos.

– Dominar os princípios básicos das cirurgias orais

Para manter um mínimo de complicações, o cirurgião deve sempre seguir os princípios cirúrgicos básicos, uma vez que a violação desses princípios leva ao aumento da incidência e da severidade das complicações cirúrgicas.

Deve haver clara visualização e acesso ao campo operatório, retração dos tecidos moles, além dos dentes a serem extraídos estarem totalmente desimpedidos para sua remoção.

Uma força controlada é extremamente importante, uma vez que evita traumas e injúrias ao paciente.

Além disso, o cirurgião deve seguir os princípios de assepsia, manejo atraumático dos tecidos, hemostasia e desbridamento da ferida durante o transoperatório.

– Realizar correto planejamento cirúrgico e técnicas de Exodontia de dentes inclusos

A exodontia de dentes inclusos é um grande desafio para a maioria dos profissionais da área. Isso porque algumas complicações são frequentes nesse procedimento, sendo necessário extremo cuidado.

Uma das complicações comuns são as parestesias, acometendo o nervo alveolar inferior por meio de incisão do nervo ou até mesmo da compressão devido a hematoma ou edema.

Além disso, fraturas mandibulares também representam risco comum durante o procedimento, principalmente os que estão localizados no ângulo da mandíbula, uma vez que a região não apresenta apoio necessário para manter o dente imóvel enquanto é realizada a luxação.

Por isso, o conhecimento anatômico do nervo alveolar inferior, da posição do canal mandibular, das raízes dos terceiros molares são fatores relevantes para realizar um correto planejamento e executar a técnica ideal para a exodontia de dentes inclusos.

Como o ICO Campinas pode me ajudar a vencer a insegurança e conquistar o meu sucesso em cirurgias orais?

O ICO Campinas tem como objetivo deixar você mais preparado para enfrentar o mercado, com um diferencial mais competitivo.

Por esse motivo, nós, do ICO Campinas, abordamos esses e muitos outros temas em nosso Curso de Aperfeiçoamento em Cirurgia Oral Avançada.

Dessa forma, é possível o aluno desenvolver sua técnica cirúrgica, obtendo maior segurança e discernimento na rotina clínica, minimizando o risco de possíveis complicações.

Além disso, o aluno tem todo o suporte de profissionais de referência de mercado, com larga experiência técnica, com a maestria e domínio construídos ao longo de anos de experiência e aperfeiçoamento.

cirurgias orais